Saint Seiya World


A Nova Era das Trevas
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Teste - Marina de Cavalo Marinho

Ir em baixo 
AutorMensagem
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Sex 11 Dez 2009 - 10:46

Nome do candidato: Argos
Ordem: Poseidon
Player: Argos
Teste iniciado em: 11/12/09


Pedimos para que somente os usuários: Administrador Geral e Argos postem neste tópico.
O sistema de testes poderá mudar no futuro (sendo postado de outra forma)
O usuário terá um prazo de 48 horas (dois dias) para responder cada etapa do teste (finais de semana e feriados não contam), após terminar os moderadores irão analisar e postar sua pontuação. Pedimos que tome cuidado com abreviações e gramática (ver regras sobre testes).

Equipe Saint Seiya World deseja boa sorte!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

As you wish
For kingdom come
The one to know all the answers
You think you dwell in wisdoms sea
Still sweet ignorance is the key
To a poet's paradise
Challenge the Riddler and you will see...
(The Riddler - Nightwish)


*Há quanto tempo estava lá, deitado? Não sabia, só sabia que a noite caia. Há quanto tempo havia sido arremessado daquele rochedo por seu ex-mestre? Também não podia dizer, os anos passavam depressa. O chão do Santuário Submarino era duro e gelado, mas não se importava, depois de um duro dia de treinamentos, deitar era seu único desejo.*

*Um soldado raso se aproxima, não disse nada, apenas deixou um papel com uma pequena nota ao lado do aspirante e se foi tão rápido quanto veio.*


Citação :
"Argos,
aspirante a Geneeral de Cavalo Marinho.
Exijo que se apresente imediatamente nas Arenas de Treinamento."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Sex 11 Dez 2009 - 22:19

Legenda:

Narração
– Fala
"Pensamento"


Um azul mais profundo que o do céu no mundo da superfície: para Argos, este era o novo "azul do céu", com o qual há muito já estava habituado. Por obra do acaso ou do destino, havia sido levado ao lendário Mundo Marinho, o reino de Poseidon. Isto aconteceu no dia fatídico em que, decidido a deixar o Santuário de Atena, na Grécia, quase foi morto por seu próprio mestre – mais precisamente, seu ex-mestre – o cavaleiro de prata de Lagarto, que treinava um grupo de aprendizes a fim de escolher um sucessor para obter sua armadura. Ao receber o seu golpe mais poderoso, o Furacão das Trevas, Argos foi lançado do alto do rochedo para o mar abaixo. Aos olhos inundados de lágrimas do cavaleiro prateado, ele havia morrido e nunca mais seria visto novamente. Mas estava errado... o jovem sobreviveu, graças apenas a uma forte corrente de ar que provocou no último instante, de maneira quase instintiva, atingindo o sétimo sentido por um pequeno momento – obviamente sem ter a intenção de fazê-lo – e assim contendo parcialmente o ataque. No entanto, ficou gravemente ferido, uma vez que a defesa foi criada praticamente num ato de pura reação, sem nenhum treinamento anterior. Sem querer, havia executado, embora de forma muito precária, a técnica defensiva tipicamente usada pelos cavaleiros da constelação de Lagarto.

Desde aquele dia, o Mar se tornou o seu mundo, onde não havia meios de se chegar exceto através de alguma passagem aberta pelo próprio Poseidon. Um mundo totalmente à parte do mundo da superfície povoado pelos humanos comuns. De fato, Argos nunca mais pôs os pés outra vez em seu mundo de origem; porém, sabia que um dia possivelmente voltaria lá, a serviço de seu imperador. Estes pensamentos passavam por sua mente enquanto ele estava deitado no chão frio de pedra, olhando para o "céu" de Atlântida: o teto formado pelas águas do oceano que se moviam bem alto acima, do qual se projetavam fachos de luz que chegavam até lá após atravessarem quilômetros em direção às profundezas, somando-se à luminosidade já natural daquele lugar, cuja natureza permanecia misteriosa para o aspirante a General Marina. Pensava também na desagradável idéia de entrar em combate contra o seu ex-mestre, ou contra um daqueles que foram seus companheiros de treinamento no Santuário de Atena; muito embora, de um modo geral, desprezasse os cavaleiros, que, para ele, defendiam a humanidade cada vez mais – e irremediavelmente – ignóbil e perversa.

De forma bastante inesperada, um soldado chega até ele, simplesmente deixando ao seu lado um papel e em seguida indo embora tão silencioso quanto veio. O papel continha uma mensagem curta e direta.


– Uma ordem. Provavelmente é da senhora Anfitrite... Devo ir até as arenas de treinamento agora mesmo.

Pondo-se de pé, Argos se dirige apressadamente às arenas, conforme ordenado. A mensagem o havia deixado curioso, e ao mesmo tempo apreensivo.

"Qual será a razão para isto assim, de repente?..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Qua 16 Dez 2009 - 9:38

*No centro da Arena de Treinamento, se encontrava um rapaz de cabelos negors, olhava para o azul esverdeado do céu do Santuário Submarino. Pareceu nem perceber a aproximação de Argos, ou pelo menos não se importar.*

Spoiler:
 

- Como você demorou, eim? Estou há um tempão aqui. - falou, ainda mirando o céu. - Mas pode não ser sua culpa... O serviço de correspondências aqui não é muito eficiente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Qui 17 Dez 2009 - 19:36

A passos rápidos, Argos chegou ao local, e avista um rapaz de cabelos escuros no centro da Arena contemplando o céu do mundo marinho, aparentemente pensando em algo, assim como ele próprio alguns momentos atrás. Quando Argos se aproximou, o rapaz se dirigiu a ele, mas sem fitá-lo, continuando a olhar para cima :

– Como você demorou, eim? Estou há um tempão aqui. Mas pode não ser sua culpa... O serviço de correspondências aqui não é muito eficiente.

Argos não o reconhecia. Não se lembrava dele; embora seu rosto não lhe parecesse estranho. Talvez o tivesse visto no Santuário do Mar algumas poucas e esparsas vezes. Talvez não. Seria um soldado? Não... Para falar daquela maneira tão espontânea, como se fossem conhecidos relativamente próximos, com certeza não era um simples soldado... Seria um dos generais marinas? Era bem possível que sim... Entre os guerreiros de Poseidon, além dos milhares de soldados e dos sete generais, havia também a comandante Sereia, o único marina a ocupar este posto intermediário; ao menos até onde ia o conhecimento de Argos. Então devia ser mesmo um general marina.

– Concordo. Acabei de receber a mensagem... Me enganei ao pensar que aqui seria diferente do santuário da Grécia. Em qualquer lugar, parece que não é raro esses soldados cumprirem as tarefas com atraso... – respondeu o jovem de cabelos castanhos.



– Creio que você seja um dos generais. Ou estou enganado? – disse naturalmente. – Acho que não o conheço, mas... seu rosto me parece familiar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Dom 20 Dez 2009 - 9:13

*Um brilho passa pelos olhos do homem, um brilho divertido, uma risada sonora e completamente espontânea encheu a arena.*

- Hahahahahaha! Não, não! Se engana, jovem! Não sou nenhum general... Sou apenas um servo do Senhor dos Mares como você. - riu. - Sei que está aqui há muito tempo... É curioso saber que um servo de Athena tenha vindo parar aqui... Posso saber o porquê disso? Geralmente os servos de Athena são cegamente leais a ela!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Dom 20 Dez 2009 - 16:29

– Apenas um servo do nosso Imperador... como eu? Então você também pretende se tornar um dos sete grandes Generais? É isso o que quer dizer?

Perguntou, interessado. Desde de o dia em que chegou no Santuário de Poseidon, Argos jamais conheceu ou ao menos viu qualquer um dos generais marinas. Ao que constava, Sirene era o único general que havia surgido até então. Contudo, também nunca o viu e, além do mais, pelo que sabia, ele estava desaparecido.

– É um pouco estranho ser chamado de jovem por alguém mais ou menos da mesma idade que eu... – riu suavemente. – Mas talvez você seja mais velho do que aparenta.

– Estou vendo que sabe alguma coisa sobre mim. Não estou surpreso. Afinal, passei bastante tempo no Santuário de Athena com a intenção de me tornar um cavaleiro de prata, e isto deve ser motivo para muitos comentários por aqui. E talvez, para desconfiança também, posso imaginar.


A última frase foi dita sem desapontamento, pois Argos sabia muito bem que o seu passado como aspirante a cavaleiro poderia deixar, e provavelmente deixava, dúvidas a seu respeito entre os marinas – mais exatamente, a respeito de sua lealdade.

– Mas ainda não nos apresentamos, embora você já saiba o meu nome... Porém eu não conheço o seu. Como se chama?

Esperou a resposta, e em seguida continuou:

– É verdade que os combatentes de Athena são absolutamente leais a ela. Assim como os do imperador Poseidon, ou de qualquer outro deus. Mas está errado se acredita que necessariamente todos sejam leais... Alguns podem não ser. Ouvi dizer que, no passado, alguns cavaleiros de ouro, que são justamente os cavaleiros mais próximos a Athena, conspiraram contra ela, obedecendo a um falso mestre do Santuário, plenamente conscientes do que estavam fazendo. E também, pelo menos alguns dos marinas aqui devem saber que o antigo general de Dragão Marinho foi um traidor, que tentou se aproveitar do poder de Poseidon, tolamente acreditando que poderia realizar suas próprias ambições.

– Já eu, desisti de me tornar um cavaleiro e deixei o Santuário porque finalmente me dei conta de que Athena não é capaz de dar fim à era de caos que há vários séculos vem crescentemente assolando a Terra... O fato é que eu perdi totalmente a fé que tinha em Athena. Há tanto tempo os homens estão cada vez mais pérfidos e odientos...
– disse com frieza e insatisfação, além de uma perceptível aversão – e ela continua acreditando que os seres humanos podem mudar por eles mesmos... e por isso os protege incondicionalmente. A verdade é que o único entre os deuses que pode trazer dignidade e glória ao mundo da superfície é Poseidon. Não sei se fui trazido até o Mundo Marinho por puro acaso ou se estou realmente destinado a me tornar um marina... mas o que importa é que enfim encontrei uma divindade a quem desejo servir com toda a minha devoção. Os homens não são dignos do crédito e da piedade que aquela chamada de deusa da justiça deposita neles. É claro que nem todos são ruins... há alguns inocentes. Porém, infelizmente muitos deles terão de ser sacrificados para que esta era de caos termine. Ao contrário dos cavaleiros, não desejo ser um desprezível que luta para manter as coisas na Terra do jeito como têm sido ao longo do tempo... Poseidon é a verdadeira justiça, e ele deve governar não apenas o Mar, como também a Terra no lugar de Athena. Entende por que desejo ser um general marina?

– Não há dúvidas que o meu cosmo já se igualou ao do meu antigo mestre, e pode ser que agora esteja até mesmo começando a superá-lo. Mas, se por acaso eu não conseguir alcançar o poder necessário para me tornar um dos generais, ficarei feliz em servir a Poseidon até mesmo como um simples soldado, se for necessário.


Deu uma pausa, e então perguntou:

– E você? Como veio parar neste mundo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Ter 22 Dez 2009 - 16:29

- Me chamo Neleu, rapaz! - sorriu simpático. - Prazer em conhecê-lo!

*Neleu ouviu com atenção o relato do aspirante, não disse nada, meditou por alguns segundos a respeito do que dissera o jovem. Sua expressão era de uma pessoa séria e muito concentrada, algo que contradizia a postura descontraída que tinha demonstrado até aquele momento.*

- Pois bem... É muito interessante o que me contou, mas isso mostrou que foi volúvel! - apesar do tom descontraído o olhar era severo. - O que garante que não irá repetir esse ato de traição? Se traiu Athena poderá muito bem repetir o mesmo com Poseidon e teremos, mais uma vez, um traidor entre nós!

*O comentário sobre o antigo General de Dragão Marinho fez com que Neleu risse novamente de forma relaxada, descontraída e gostosa.*

- Hahahahaahah! Se fazia referência a Shinato... Bom, está enganado ele era muito leal a Poseidon. - comentou se contendo. - Mas se faz menção a Kanon, o antecessor de Shinato... Não deixa de estar certo, porém você realmente acredita que se ele não tivesse fé em Poseidon e estivesse apenas tentando usá-lo como você diz, ele jamais teria conseguido a glória de ser um General, a mais alta patente do Santuário Submarino?

- Não estamos discutindo aqui o Santuário de Athena e seus cavaleiros! Isso não nos diz respeito, o que nos interessa aqui é Poseidon, seus marinas e a questão: Por que se acha tão merecedor de um posto de general? Você já renegou sua fé em um deus e a depositou em outro! Você já traiu Athena! O que me faria pensar que não repetiria o mesmo com Poseidon? - a postura e o olhar eram sérios, Neleu não estava para brincadeiras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Dom 27 Dez 2009 - 20:19

– Me chamo Neleu, rapaz! Prazer em conhecê-lo! – Disse o jovem moreno, sorrindo.

– Igualmente! – Disse Argos, retribuindo a simpatia.

Porém, não passou despercebido para ele o fato de o rapaz ter apenas se apresentado, sem contudo responder a pergunta anterior. Mostrava-se um sujeito esquivo; e Argos não gostava disto, não confiava em pessoas assim. Seria realmente ele quem dizia ser?... Seria mesmo um servo de Poseidon?... Independente disto, contou-lhe sem problemas o que estava curioso em saber: por que ele, que antes treinava no Santuário de Athena para ser um cavaleiro, agora desejava se tornar um marina e servir a Poseidon como um de seus generais. O rapaz ficou em silêncio por alguns instantes, e sua atitude despreocupada deu lugar a uma expressão séria e compenetrada. Então, com um olhar severo, dirigiu-se a Argos, dizendo-lhe que era volúvel e que poderia perfeitamente trair Poseidon, da mesma forma que traiu Athena. Além de esquivo, Neleu agora começava a assumir um comportamento rude. Argos compreendia sua desconfiança, pois para ele não era surpresa que ali, no mundo marinho, tivessem receio de que ele provocasse a derrota de Poseidon, como o fez Kanon de Dragão Marinho na última guerra contra Athena, ao revelar a localização da ânfora sagrada para o cavaleiro de Fênix. No entanto, Argos sabia muito bem que havia uma grande diferença entre ele, que acreditava no ideal de Poseidon e desejava serví-lo, e Kanon, que apenas tentou se aproveitar do poder do deus para alcançar seus próprios objetivos, enganando os outros marinas. Para Argos, o exemplo de Kanon não era o bastante para ele fosse considerado volúvel. Além disso, havia também um contra-exemplo: o antigo marina de Kraken, o general Isaak. Mas Neleu insistia em seu interrogatório.

O jovem mencionou o último general de Dragão Marinho, Shinato, comparando-o com Kanon, seu antecessor, dizendo que o primeiro era leal a Poseidon, enquanto que o último era realmente um traidor, porém insinuando que apesar disto Kanon tinha fé em Poseidon, e assim obteve a honra de se tornar um General Marina. Diante disto, a reação de Argos não podia ser outra: prendeu a respiração por um instante, como se tentasse impedir que algo escapasse de dentro de si, e em seguida explodiu numa sonora e descontida gargalhada.


– Hahahahahahahahaha!! Aaahahahahaha... Acredita mesmo nisto?!

Apesar de sua expressão, aquele rapaz não devia estar falando sério. Não podia estar! Argos inspirou fundo, recobrando o fôlego.

– Infelizmente, não conheci o general Shinato. Mas já que ele era leal a Poseidon, então certamente não foi a ele que me referi... E sim a Kanon! Não preciso dizer que foi ele quem provocou a vitória de Athena, quando no final da guerra revelou para Fênix onde estava escondida a ânfora usada para selar a alma do imperador Poseidon. E antes disso, Kanon inclusive foi atacado por Sirene, que descobriu que ele tentou impedir que Poseidon despertasse completamente e manipulou os outros generais, para concretizar seu objetivo megalomaníaco de governar tanto a Terra quanto o Mar. Creio que todos aqui tenham conhecimento destes fatos. Apesar de tudo, a força de Kanon de alguma forma seria útil para o nosso imperador... Como foi. Por isto as escamas de Dragão Marinho o aceitaram. Como bem sabe, as escamas marinas carregam em si a vontade do nosso deus. Não teve nada a haver com a fé que você acredita que Kanon tinha em Poseidon. Não, meu caro... isto ele jamais teve. E até os últimos acontecimentos da guerra, também não tinha nem mesmo em Athena, a quem acabou se devotando. Tanto que no passado planejou matá-la.

Argos virou-se um pouco, ficando de lado para Neleu e contemplando a paisagem do Santuário do Mar enquanto falava.

– Já eu, como disse, tinha fé em Athena. Mas a perdi há muito tempo, e agora acredito ainda mais no imperador Poseidon; ao contrário de Kanon, que era leal somente a si próprio, mas que no fim acabou servindo a Athena. Tirando o fato de que eu traí Athena, enquanto Kanon traiu Poseidon. Porém, traí por algo maior do que eu mesmo... Traí por um ideal, enquanto Kanon traiu por sua própria ambição.

– Em todo caso
– Virou-se novamente para Neleu, olhando-o com um sorriso de canto – supondo-se que Kanon, mesmo tendo inegavelmente sido um traidor, tinha mesmo fé em Poseidon, como você acredita, o que o tornava digno de suas escamas, então, se eu for mesmo um traidor, a sua preocupação é desnecessária, não acha?... Ainda mais porque, você deve saber, um dos antigos generais, Isaak de Kraken, também traiu Athena, assim como eu, e contudo morreu lutando pelo imperador Poseidon, contra o seu próprio amigo.

– De qualquer modo, irei responder a sua pergunta... Ainda não me considero merecedor de uma das sete escamas dos generais, pois não creio que já possua o poder necessário.
– Disse, sem ter muita noção do quanto o seu cosmo havia evoluído desde que chegou ao Santuário do Mar. O poder do Cavalo Marinho havia se desenvolvido dentro dele bem mais do que pensava – Mas considerando somente a minha crença em Poseidon, que só se fortalece com o tempo, então eu poderia dizer sem sombra de dúvidas que sou digno da escama.

– Porém, antes de mais nada...
– Fechou os olhos e baixou um pouco a cabeça por um pequeno momento, em seguida fitou outra vez o jovem à sua frente; mas agora seu olhar e seu tom de voz eram frios – não devo explicações a alguém que não seja a senhora Anfitrite, ou um dos sete generais, ou ao menos a comandante Sereia... Embora seja mais do que um mero soldado, você, assim como eu, é apenas um servo do deus dos Mares, nada mais. Além do que, você é esquivo e evita responder certas perguntas... e sendo assim, serei franco, também tenho minhas desconfianças sobre você. Portanto estamos na mesma situação. No entanto, tive a boa vontade de responder às suas perguntas, então não tem do que reclamar. Fiz o que podia, e mais do que devia. Mas se apesar de tudo o que eu disse ainda continuar preocupado com a minha lealdade, sinto muito mas terá de conviver com isto.

Falava de modo assertivo e direto. Tampouco ele estava brincando. De início, Argos ficou contente em conhecer Neleu; mas de repente o rapaz se comportou de maneira rude e ousada, ao interrogá-lo de forma tão incisiva. Tal atitude o desagradava, e ele demonstrava isto claramente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   Ter 29 Dez 2009 - 18:54

*Mais uma risada que ecoou por toda arena. Sim, ele estava achando graça da irritabilidade de Argos.*

- Hahahahahhah! Não, não estamos na mesma situação, rapaz! - riu. - Eu sei quem você é... Porém, você não sabe quem eu sou, nunca me viu, mas eu já te vi, acompanhei sua trajetória de longe!

*O homem estalou os dedos e uma caixa de pandora apareceu a suas costas. A caixa era dourada, levemente alaranjada e gravada em alto relevo estava a figura do cavalo marinho.*

- Não terei de conviver com a dúvida! Você precisa me provar o quão leal é a Poseidon. Ao contrário de outros que aqui residem, eu não tolero infiéis! - o olhar ficou sério e incisivo. - Seus mestres não lhe ensinaram que a boa educação não faz mal a ninguém? Se uma pessoa te desagrada, você deve ser minimamente educado com ela e não lhe atirar pedras como se fosse um vira-latas.

*Se aproximou de Argos, olhando fixamente nos olhos dele.*

- Por que você merece ser um marina? Por que o Senhor dos Mares deve apostar em você e lhe conceder seu poder e proteção? O que te faz crer que o que você deseja e acredita é o que Poseidon está disposto a fazer? E se as convicções Dele contrariarem o que você espera? Afinal, não possuímos uma ordem formal dele dizendo o que devemos ou não fazer. - respondeu. - Que seja, você diz não ter poder para portar uma escama... Então, adeus! Não vou perder meu tempo! E desculpe por fazê-lo desperdiçar seu tempo, Argos.

* Disse em um tom polido. Mais um estalo de dedos de Neleu e a caixa de Pandora sumiu tão magicamente quanto apareceu. Se virou de costas e saiu caminhando em direção a uma das escadas que levavam a saída das arenas de treinamento. Não perderia seu tempo com alguém que não está preparado para o poder e as responsabilidades que vem com ele.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Teste - Marina de Cavalo Marinho   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Teste - Marina de Cavalo Marinho
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Teste poseidon dez 2014
» Teste para Rainha das Amazonas- Alexia
» [Teste Teórico] John Cilan
» Teste para filhos de Poseidon
» Teste para filhos de Hades

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya World :: Era das Trevas - ON :: Treinamentos-
Ir para: