Saint Seiya World


A Nova Era das Trevas
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Utgard -- Falam as Runas

Ir em baixo 
AutorMensagem
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Utgard -- Falam as Runas   Dom 15 Nov 2009 - 22:32

A distância, um corpo pendurado em uma árvore balança loucamente acompanhando a direção do vento. Os corvos já fartaram-se de seus olhos, e a lança trespassada em seu ventre ainda ecoa com as palavras.

"Esta morte é dedicada a Odin!"


Adoração. O alimento de todo Deus. O que seria daqueles que crêem sem mostrar seu amor por sacrifício?. E poucos sacrifícios são mais valorizados que a morte, ofertada a um deus que se alimenta dela?

Não se sabe o quanto há de Votan em Rögnvaldr, chamado de "mão de ferro". Sabe-se que muitos reconhecem nele o verdadeiro Senhor de Asgard. Outros se afastam por medo, rancor e desilusão. Mas aqueles que permanecem, esses sim, são servos fieis.

Rögnvaldr não sabe quem pendurou o corpo na árvore, mas reconhece que foi em sua honra. Ainda existem aqueles que lembram das antigas tradições, mesmo depois de sofrerem muito. Os "asgardianos" são bravos e de coração endurecido... Não fraquejam frente a primeira ameaça, e muito menos abandonam a tradição de seus pais.

Muitos outros pensamentos passam pela cabeça de Rögnvaldr, enquanto esse trilha os caminhos de sempre nas ruas de Utgard. A visão do corpo pendurado emite um ar frio... Um ar de desgraça.

Algo de errado está acontecendo. Algo que não deveria estar lá, lá se encontra.

As runas na cintura de Rögnvaldr pulsam. O deus encarnado sente que elas desejam falar. Alertar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rognvaldr
Level 5
Level 5
avatar

Alcunha : O mão-de-ferro

Número de Mensagens : 841
Idade : 34
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 100 +30
Resistência : 100 +30
Agilidade : 100 +30
Energia : 100 +30
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/08/2009

Cavaleiro
Vida:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Dom 15 Nov 2009 - 23:46

Enquanto observa o corpo a dançar conforme o ritmo do vento, Rögnvaldr mergulha em pensamentos, sentindo uma grande dificuldade em encarar o que aconteceu ali como um sacrifício.

Por que Odin não via o que ali aconteceu como um sacrifício? Pode-se dizer que Odin não pedira o sacrifício daquele homem. Não era o desejo do deus dos deuses que aquele homem encerrasse sua vida daquele modo. Talvez o desejo de Odin fosse o de viver uma vida normal, ao lado dos outros.

Mas a principal razão de Rögnvaldr diz respeito ao presente estado de coisas. A luta contra Loki dizimou e empobreceu o povo de Midgard. Muito foi perdido. A desgraça da guerra fez a vida do homem valer muito pouco: tornou-se muito fácil desistir da própria vida e entregá-la irresponsavelmente aos deuses. E não consiste justamente em abrir mão de algo valiosíssimo? Do que abriu mão o homem que fincou uma lança no próprio corpo, quando a vida do atual midgardiano vale tão pouco, e onde a morte significa descanso eterno? Para Rögnvaldr, o verdadeiro sacrifício consiste em continuar vivendo, apesar da desgraça.

Desejando não submeter a cidade inteira à visão daquele corpo - especialmente as crianças - e querendo dar um enterro digno ao homem, Rögnvaldr decide enterrá-lo pessoalmente.

Subitamente, Rögnvaldr fica em alerta. As runas - aquelas conquistadas ao oferecer a si mesmo como sacrifício para si mesmo - falam. E suas palavras - que são raras - eram palavras de alerta. Rögnvaldr se concentra unicamente nelas, procurando decifrar o que dizem as runas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Qua 18 Nov 2009 - 17:13

A corda, desgastada pelo peso do homem, se parte com facilidade.

O corpo cai no chão, e os corvos observam a atitude do senhor do patíbulo com interesse. Crocitam algo, e saem voando.

Conforme Röngvaldr cava (de quaisquer forma que quiser, fica a critério do jogador), as runas não conseguem mais segurar. Talvez a ressonância de um morto, ou a presença do deus mais próxima do chão, elas praticamente saltam de sua mão. Porém Rögnvald sabe que isso não é a maneira certa de tratar o alfabeto divino.

Em seguida, procede-se a leitura das runas, como o costume ritual. Um pedaço de couro curtido é estendido no chão, o local propício para acomodar as runas. Röngvaldr corre seus dedos pelo pequeno saco aonde estão os pequenos tabletes de madeira (ou qualquer outro material, fica a critério do jogador)

Três runas parecem saltar a sua mão, que são despejadas no couro. São essas:

; ; .

Hagalaz, Eihwaz, Thurisaz.

O que as runas querem dizer com isso??
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rognvaldr
Level 5
Level 5
avatar

Alcunha : O mão-de-ferro

Número de Mensagens : 841
Idade : 34
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 100 +30
Resistência : 100 +30
Agilidade : 100 +30
Energia : 100 +30
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/08/2009

Cavaleiro
Vida:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Qua 18 Nov 2009 - 19:46

Enquanto enterra o homem, Rögnvaldr pondera que seria bom se simplesmente pudesse dizer ao homem que não deveria ter feito o que fez, e que o verdadeiro sacrifício consistiria em continuar vivendo, apesar da negrura dos tempos.

Mas o instante em que o humano Rögnvaldr podia expressar uma ou outra opinião passou. Aos deuses não são permitidas opiniões mutáveis: seus pensamentos devem ser absolutos e permanentes. Neste sentido, não faz qualquer diferença se o sacrifício - se é que a ação do homem pode receber este título - foi belo ou feio. Um sacrifício feio ainda é um sacrifício. Enquanto enterrava o homem, pensava consigo, como se dizendo ao morto: '- Teu sacrifício pôs fim à sua vida aqui. Teu lugar agora é embaixo da terra. Vá e descansa... E, quem sabe, retorna a este mundo no futuro, como nórdico, de preferência...'

Enterrou o homem e fez silêncio solenemente por um minuto. Ainda que de forma feia e repugnante, a supremacia de Odin fora afirmada.

Finalmente, Rögnvaldr pôs-se a ler as agitadas runas. Procurou um local silencioso e solitário para conversar apenas com as runas, sentado no chão.

Com o passar dos anos, o idioma normal tende a suprimir a polissemia e a multiversidade de sentidos dos antigos dialetos. Desta forma, ler as runas não é como ler uma mensagem qualquer. A leitura requer cuidados e astúcia, pois, nela, o limite entre um bom e um mau augúrio é muito tênue. Rögnvaldr lê as runas na ordem em que aparecem, da esquerda para a direita.

"- Hagalaz... A precipitação. Não por acaso, no futhark mais jovem, esta runa se assemelha a um floco de neve... Hagalaz é um elemento novo que surgiu e que iniciou um processo de desagregação... O despertar de alguma coisa que antes dormia...", falando sozinho, lendo as runas. Até agora, o sentido continuava amplo demais para ser decifrado. Após permanecer algum tempo na primeira runa, Rögnvaldr passou para a segunda.

"- Eihwaz... Normalmente, o carvalho. Mas esta runa refere-se não a qualquer árvore... Mas a Yggdrasil...", disse. A runa complicou a leitura, ao invés de ajudar, pois trouxe a tona a espinha dorsal do mundo, a Yggdrasil. Suspirando, Rögnvaldr dirigiu-se à terceira runa, esperando que ela esclareça o sentido das outras duas.

"- Thurisaz...", após ler a runa e ponderar por um instante, Rögnvaldr arregalou os olhos, tomado por surpresa e choque. Ele seguiu na meditação: "- Thurisaz é o gigante... Essa runa era utilizada para se referir aos jotuns. Mas Thurisaz também é o espinho... Nota-se pelo formato apontado (no sentido de ter ponta) da runa. Esta também é a runa de Thor... Mas não só de Thor... Também de... Loki... !"

Rögnvaldr silenciou. Será que alguma perturbação se ensaiava pela terra? Loki se preparava para mostrar suas garras? Seria o Destino dos Deuses? Se as runas se agitavam daquele modo, Rögnvaldr certamente podia esperar pelo pior. E o pai de todos os deuses logo tratou de tomar providências: recolheu suas runas e dirigiu-se aos seus, pedindo que mensagens fossem enviadas para as outras cidades, alertando-as sobre a necessidade de fortalecer a segurança. Da mesma forma, pediu que rangers (branco na hora de buscar o equivalente em português... Desculpe) fossem enviados aos quatro cantos de Midgard, com vistas a descobrir se algo perturbava a terra.

O próprio Rögnvaldr, após deliberar, iniciou profunda meditação. Queria dissolver sua percepção e espalhá-la pelo ambiente, tentando sentir de alguma coisa estranha se precipitava nos arredores. Se haviam sinais do Destino dos Deuses. Se haviam energias estranhas e incomuns manifestando-se no ambiente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Qui 17 Dez 2009 - 20:49

Se as Runas foram lidas corretamente, homem ou deus pode dizer. Sua força é muito maior que de qualquer ser na Terra. As Runas respondiam apenas a elas mesmas, e poucos sabiam seus designios.

Porém, por piores que sejam as notícias, Rognvaldr sente-se confiante de sua leitura. Mas a runa do meio... Eihwaz... Algo faltava. Uma peça no quebra-cabeça...

Porém, não era o momento de reflexão, e sim de ação. Os Guardiões (segundo Tolkien) foram enviados ao longo de Utgard, procurando qualquer coisa que fosse relevante. A Guarda ficou eriçada, e obedeceu os comandos de seu Deus encarnado. Mensageiros foram enviados, incluindo a busca por Kamanada de Thor.


-----

Em um local tranquilo, Rognvaldr se priva da visão e avança pelos sentidos que são conhecidos apenas por aqueles que tem a essência divina. O mundo físico vai se dissolvendo, e a percepção se estende pelo infinito.

Tempo e espaço são grandezas que não fazem sentido para um Deus. Então, sua visão vaga o mundo.

Ele vê o Santuário de Atena, com casas demolidas e pessoas feridas.

Vê a cidade de Atenas, um amontoado de ruínas.

Vê Delfos, a casa de Apollo, escondida de suas visões, mas também envolvida nesse cenário.

Vê também uma floresta, uma caverna e um salão de mármore.

Finalmente, sua percepção adentra uma caverna. No centro da Terra. O local que deveria ser inundado de magma incandescente é, na verdade, um refúgio.

A percepção de Rognvaldr avança, buscando descobrir quais são os segredos naquela caverna... No entanto, é interrompido bruscamente.



Não é bem vindo aqui, pequeno Deus.

E Rognvaldr volta para seu corpo e para Midgard, com a realidade parecendo sólida outra vez..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rognvaldr
Level 5
Level 5
avatar

Alcunha : O mão-de-ferro

Número de Mensagens : 841
Idade : 34
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 100 +30
Resistência : 100 +30
Agilidade : 100 +30
Energia : 100 +30
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/08/2009

Cavaleiro
Vida:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Qui 7 Jan 2010 - 20:17

Tomado por meditação, Rögnvaldr pondera as visões.

"O santuário foi atacado... Atenas foi destruída... Os grandes centros do mundo foram atacados por alguma coisa"

O mão de ferro aumentou a concentração, cavando mais fundo... Mais fundo... A câmera vai avançando em alta velocidade, desviando de sólidas árvores no caminho, como um felino a perseguir sua presa. A percepção de Rögnvaldr adentra a caverna, para desnudar o mistério que ela ocultava. A imagem continua correndo, avançando, avançando, avançando...

Súbito, o centro da terra. O local de maior concentração de metais do mundo. Um local agradável para o Mão de Ferro. Mas, subitamente, Rögnvaldr acorda. Fora expulso de lá. E, no instante de sua expulsão, compreendeu o que acontecia.

"... Então foram vocês quem atacaram as cidades", disse para si. Sentado, pousou a cabeça em uma das mãos, pensativo. "Já passou da hora de domesticar estas criaturas. Logo verão que este Odin não é um Pequeno Deus...", disse. E continuou a meditar, voltando a expandir os seus sentidos. Queria ver o que acontecia no resto do mundo. E imaginava que não demoraria muito até que seus Guardiões voltassem ou que pessoas de outras partes do mundo o buscasse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Qui 7 Jan 2010 - 21:57

A percepção de Rognvaldr se espalha mais uma vez... Mas dessa vez busca padrões... Ondas... Algo que reincida.

Como ao Pai de Todos é ofertada a sabedoria e o conhecimento, ele reconhece algumas coincidências assombrosas.

- O roubo de um Tomo Secreto de Magia Finlandesa... Das bruxas que o Primeiro Odin conseguiu o conhecimento da magia.
- A confecção, nos sonhos de um cuteleiro, de uma faca feita de ossos de vaca, a mesma usada em rituais que pretendiam quebrar algo.
- O buraco na Terra, o local aonde o Mentiroso deveria estar amarrado até o Ragnarok... Aberto, e sem serpente... Apenas chamaas vermelhas.
- Em uma cidade Sueca, um martelo de Thor no pescoço de uma jovem, símbolo atualmente em voga, cái no chão, a arma do guerreiro derrotado.
- As 6 dos 13 Encantos, conhecidos apenas por Odin, cantados por bardos em uma praça de Vladivostok.
- Um sonho de poder e glória destruído por uma montanha que não se move pela fé.
- Um escritório administrativo, com um homem olhando por uma janela de vidro o império que construira.

E finalmente... Uma nova visão do Santuário:



Rognvaldr reconhece a criatura. Thrivaldi é seu nome e Trimegistos era seu título.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rognvaldr
Level 5
Level 5
avatar

Alcunha : O mão-de-ferro

Número de Mensagens : 841
Idade : 34
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 100 +30
Resistência : 100 +30
Agilidade : 100 +30
Energia : 100 +30
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/08/2009

Cavaleiro
Vida:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Sex 8 Jan 2010 - 14:23

A visão do deserto Buraco que servira de prisão para Loki enraivece Rögnvaldr. Vê-lo vazio, somado à nova visão do Santuário, clareou ainda mais a situação. "Loki, sua lingua de serpente envenenou o coração dos gigantes contra a ordem das coisas..."

Colecionou as coincidências espalhadas pelo mundo e guardou-as em um lugar especial da memória. Guerreiros deveriam ser enviados para lá e iniciar uma investigação aprofundada, pois são todos sinais da presença dos gigantes. Rögnvaldr está pessoalmente interessado na visão do homem que contempla o seu império. "Se um humano estiver envolvido nestas coisas, então ele deve ser interpelado por mim. Mas Thrivaldi é a prioridade agora", pensou, observando o gigante. Decidiu que iria interpelá-lo. Irá brotar no santuário e verificar se é verdade se Thrivaldi fora envenenado pela lingua serpentina de Loki, e confirmar se existem outros gigantes espalhados pelo mundo.

(eu não sei exatamente se é possível 'brotar' em outros lugares, pensei na ação na condição de divindade. Se não for o caso, por favor, alerte-me para que eu reescreva o post)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   Sex 8 Jan 2010 - 23:03

(Não vejo problemas de um teleporte... Não sei como as outras pessoas se pronunciam, mas nessa saga de boa. Se não for fazer mais nada em Asgard, pode postar no tópico do Santuário. )

Link: http://saintseiyaworld.rpgwars.org/os-exilados-f50/santuario-de-atena-o-fugitivo-t1388-15.htm
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Utgard -- Falam as Runas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Utgard -- Falam as Runas
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Mestre dos Ossos
» Tipos de Bruxos
» Runas Radioativas
» Tutorial para iniciantes no RPG Maker VX.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya World :: Área Livre :: Os Exilados-
Ir para: