Saint Seiya World


A Nova Era das Trevas
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A Doma de Cérbero

Ir em baixo 
AutorMensagem
Narrador
Level 4
Level 4
avatar

Número de Mensagens : 412
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : ???
Resistência : ???
Agilidade : ???
Energia : ???
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 16/07/2008

MensagemAssunto: A Doma de Cérbero   Qua 21 Out 2009 - 20:37

Rápido, rápido, seus imprestáveis! uma voz feminina. Passos apressados despertam Hugo de seu cochilo, às margens do Aqueronte. Senhor, rápido, precisamos de sua ajuda! uma voz masculina repreende a feminina. Irmã, não vê que ele descansava? Não seja tão rude! a voz feminina rebate, irritada, intrigada... Preocupada? É claro que eu percebi, mas não há tempo a perder! Senhor, por favor, tem de nos socorrer!

As duas vozes parecem prestes a terem um ataque histérico. Quando entram em seu campo de visão, Hugo as vê, os rostos contorcidos por algum motivo. Que se passava, afinal?

É melhor correr!


Spoiler:
 

[quest aberta para todos os espectros ativos!]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Morgan de Aqueronte
Level 5
Level 5
avatar

Número de Mensagens : 967
Idade : 22
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 7 +3
Resistência : 7 +3
Agilidade : 6 +3
Energia : 7 +3
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 09/04/2009

Cavaleiro
Vida:
250/250  (250/250)
Cosmo:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: A Doma de Cérbero   Sab 26 Dez 2009 - 19:01

[O nome dele é Morgan, ok? Só pra avisar .-.]
Tédio. Muito tédio. O meikai estava um caos, mas não abandonaria seu posto sem receber ordem para fazê-lo. Só lhe restava dormir. Apesar da constante insônia, o tédio lhe deixava sonolento. Dormiu por uns poucos minutos, até que foi acordado bruscamente pela voz nervosa de uma garota. Sua visão estava turva, mas deveria ser efeito do sono. Dois jovens, uma garota e um garoto, ambos de cabelos azuis e olhos dourados, pareciam nervosos à sua frente. O garoto repreendeu a garota. Eram irmãos. Ela, preocupada, lhe pediu socorro. Levantou-se preguiçosamente, recuperando a compostura o mais rápido que pôde. Curvou-se, em reverência.

-"Não a repreenda, amigo. Não sou muito de dormir mesmo."

Sorriu, desajeitado.

-"Mas... O que é tão importante a ponto de fazer Aqueronte abandonar seu barco e ir para longe de seu rio?"

Morgan poderia não ter idade, mas tinha responsabilidade. Como poderia saber se não eram apenas almas errantes querendo fazer brincadeiras?


Última edição por Morgan de Aqueronte em Qui 24 Jun 2010 - 16:18, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://docs.google.com/View?docID=0AYqPMEiOVDiyZGRocWRnNGJfMTFod
Pavel de Esfínge
Espectro
Espectro
avatar

Alcunha : "A Melodia Sinistra do Meikai"

Número de Mensagens : 1512
Idade : 28
AVISOS :
0 / 30 / 3

Força : 10 +5
Resistência : 9 +5
Agilidade : 8 +5
Energia : 9 +5
Cosmo (%) :
100 / 100100 / 100

Vida (%) :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 09/04/2009

Cavaleiro
Vida:
240/240  (240/240)
Cosmo:
300/300  (300/300)

MensagemAssunto: Re: A Doma de Cérbero   Ter 29 Dez 2009 - 23:41

Mais uma noite tranqüila para Pavel na Segunda Prisão. Seu trabalho de vigiar as almas estava bem como sempre: simples e entediante. Nada de extraordinário acontecia naquela prisão desde que ele chegara, pois ele conseguira colocar tudo em ordem. Então tudo ficava na mesmice de sempre, com o tédio reinando.
Mesmo com tudo na devida ordem, algo ainda afligia o espectro: onde estava o Cérbero. O cão havia fugido da prisão e se embrenhado pelo Submundo e nunca mais foi visto. Isso lhe preocupava, pois achava que essa tarefa era dever dele como guardião de Segunda Prisão e ficava meio chateado por não ter conseguido.
Como de costume, quando percebia que nada aconteceria pela prisão (como quase todo dia), ele saia pelas prisões próximas e tentava procurar o cão. Dessa vez, ele decidiu visitar o Aqueronte, onde havia um dos poucos espectros que haviam renascido. Decidiu procurar o Morgan para saber de notícias. Chegou às margens do Aqueronte, mas percebeu que o barqueiro estava na outra margem. Decidiu esperá-lo, pois ele sempre estava atravessando alguém pelo rio, então não tardaria a chegar. Mas, como precaução, concentrou o seu cosmo como que para avisá-lo que estava lá, para que o barqueiro se apressasse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Doma de Cérbero   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Doma de Cérbero
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Enfermaria do Thiago.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya World :: Era das Trevas - ON :: Submundo-
Ir para: